Para receber as atualizações é muito simples! Basta colocar seu e-mail no campo abaixo!

terça-feira, 21 de junho de 2011

livro BACABA II: Toda a verdade sobre a Guerrilha do Araguaia e a Revolução de 1964

Por Luiz Eduardo Silva Parreira

Para a história tentar ser imparcial, todos os lados participantes de seus fatos devem ser ouvidos, lidos e observados. Pensando nisso, transcrevo o e-mail do Ten. Vargas, autor de livros sobre a Guerrilha do Araguaia, episódio ainda pouco divulgado no Brasil, em termos literários, sendo que a maioria das publicações contam o lado dos guerrilheiros e suas visões, pouco havendo do lado dos participantes militares. Talvez por isso so livro do Ten. Vargas seja interessante de se ler, para se poder ter (e tentar entender) a visão daqueles que combatiam os guerrilheiros. 

Interessante notar que ambos os lados se diziam defensores da democracia e da ordem, e sua luta - um contra o outro - era a tentativa de eliminar o obstáculo que os estariam impedindo de construirem a democracia segundo seus princípios.

O que se tem de certo é que a luta armada na selva amazônica gerou dor e sofrimento para ambos os lados, mas que ao final, nos dias de hoje (2011), apenas o lado guerrilheiro tem sido presenteado por gordas indenizações governamentais, enquanto o lado dos militares (família de recrutas mortos, mais notadamente), vêm recebendo quase MIL VEZES menos, em termos indenizatórios.

Tenente Vargas, autor do livro (divulgação):


Prezado Companheiro/amigo/cliente:

Este é o meu livro "BACABA II - Toda a verdade sobre a Guerrilha do Araguaia e a Revolução de 1964", onde homenageio o primeiro militar assassinado pelos terroristas/comunistas do PC do B na guerrilha do Araguaia, nosso HEROI, Cabo ODÍLIO DA CRUZ ROSA , o "Cabo Rosa", morto pelo guerrilheiro Osvaldo Orlando da Costa "Osvaldão", no dia 08 de Maio de 1972; e, os outros 15 militares, herois, mortos na guerrilha. O livro será entregue pela gráfica daqui a 15 dias. Terá 206 páginas. 
Seu conteudo do livro é:

- A guerrilha do Araguaia do início, ano de 1972, até o término, ano de 1974 (final).; todas as operações que foram feitas pelas Forças Armadas: Operações PEIXES I, II, III, IV, V; CIGANA; PAPAGAIO; SUCURI; MARAJOARA e LIMPEZA. Com provas (documentos confidenciais e secretos) confirmando a minha narrativa.  Lutei contra a guerrilha na última operação, quando vencemos os guerrilheiros das Forças Guerrilheiras do Araguaia (FOGUERA) do Partido Comunista do Brasil (PC do B), oque tinham sido treinados na CHINA e em CUBA para nos combater e impor o COMUNISMO no BRASIL. Não conseguiram! 

- Repercussão do meu primeiro livro, "BACABA - Memórias de um Guerreiro de Selva da Guerrilha do Araguaia", que por conta de sua publicação fui por três vezes à Câmara dos Deputados Federais em Brasília-DF, onde fui ameçado de ser preso e processado pelos políticos de esquerda e morto pelas famílias dos guerrilheiros comunistas. Também fui à Bacaba, em Marabá/PA, e Xambioá/TO, a convite do Ministério da Defesa, juntamente com o Grupo de Trabalho Tocantins (GTT), para mostrar os locais onde estavam os cadáveres dos guerrilheiros mortos.

- E um ressumo da Revolução de 64, onde publico o dossiê da Presidente Dilma Rousseff e seu depoimento quando foi presa, confirmando o que fez naquela época e a relação de todos os brasileiros que eles assassinaram em assaltos, sequestros, atentados com bombas, etc.
Este segundo livro é também para complementar o primeiro, contar a verdadeira história da guerrilha e a Revolução de 1964, pois os terroristas/comunistas que hoje estão no poder, querem mudar a verdadeira história do regime militar, que denominam de "ditadura militar", dizendo, fazendo propaganda e divulgando para toda a população brasileira, que lutaram contra nós militares para impôr a Democracia no Brasil. MENTIRA! Queriam sim, impôr o Comunismo (Ditadura do Proletariado).
Por isso estou lançando este segundo livro, pois eu sou um dos poucos arquivos vivos daquele período e tenho credibilidade. Eu os combati na guerrilha do Araguaia, junto com o Capitão Sebastião Rodrigues de Moura, "CURIÓ", hoje Tenente Coronel e o Major Lício Augusto Ribeiro Maciel, "Dr. Asdrubal", hoje Coronel.

Para adquirir o livro, basta solicitá-lo pelos seguintes emails:  
e pelo telefone (067) 3365-6844 (Campo Grande/MS).
Para o Pagamento do livro, depositar ou transferir para:
BANCO do BRASIL, 
agência nr 0048-5, 
Conta corrente n. 63.292-9, 
CPF 004.196.481-00, 
em nome de JOSÉ VARGAS JIMÉNEZ. 
(Obs: o preço do livro é de R$ 35,00. Acrescente R$ 5,00 para o pagamento do frete - Remessa pelo correio. TOTAL para enviar R$ 40,00).
O livro anterior tem 136 páginas,:"BACABA - MEMÓRIAS DE UM GUERREIRO DE SELVA DA GUERRILHA DO ARAGUAIA". Custa R$ 30,00 com o frete pelo correio pago por mim.
Aguardo o pagamento, com comprovante, seu nome e endereço completo (rua, bairro, cep, cidade, etc) e o livro será remetido daqui a 15 dias.
Respeitosamente e abraços.
Tenente Vargas - SELVA 
Guerreiro de Selva nº 702 da turma 73/2 COS "C" do COSAC hoje CIGS.

OBS: Se quizerem saber a repercusão do meu lprimeiro ivro, entrevistas que dei aos jornais, revista "Isto É", minhas três idas ao Congresso Nacional, onde peitei todos esses políticos, e minha história no BRASIL, acesse o site http://www.google.com.br/ e pesquise: Livro BACABA, Chico Dolar, José Vargas Jiménez.


domingo, 12 de junho de 2011

Inglês e alemão ...

Por Luiz Eduardo Silva Parreira

A Língua Portuguesa tem raiz latina, assim como a Língua Espanhola. Para alguns, com alguma força de vontade, pode-se entender a língua de Cervantes, se falada calmamente por algum argentino, espanhol ou chileno, por exemplo.

Mas isso não acontece com todas as línguas "irmãs". Um exemplo é a suposta "similaridade" entre o inglês e o alemão. Mesmo tendo essas línguas algumas palavras aparentemente similares e pronúncias parecidas, em verdade, sem o devido estudo delas, um alemão ou um inglês não entende um a língua do outro, como às vezes ocorre com o português e o espanhol.

Um exemplo disso pode ser percebido numa brincadeira feita com a música ICH WILL do grupo alemão Rammstein. Ali o editor do clip colocou a imagem do vídeo (cantada na língua de Goethe) e a sua "tradução" feita por um anglófono, segundo o que ele "entende" da pronúncia das palavras da letra.

Ficou muito bom ;-)!



quinta-feira, 9 de junho de 2011

Nepalês é condecorado por enfrentar mais de 30 talibãs sozinho


Blog De Olho na Jihad 03 Jun 2011


Um soldado nepalês do exército britânico foi condecorado pela Rainha Elizabeth II por seu heroismo. Ele enfrentou sozinho mais de 30 combatentes do Talibã no Afeganistão.

Dipprasad Pun, 31 anos, disse que pensou que iria morrer, por isso não tinha nada a perder. Pun estava de guarda em um posto na província de Helman, no sul do Afeganistão, quando um grupo Talibã com mais de 30 combatentes lançou um ataque contra seu posto.

Cercado, o inimigo abriu fogo de todos os lados. Durante 15 minutos ele ficou sob intenso fogo dos fuzis AK-47, sendo atacado até com lança granadas. Mesmo assim o sargento Dipprasad consegui repelir o ataque.

Encurralado, e incapaz de disparar, ele usou sua metralhadora de tripé para derrubar os militantes que escalavam o muro do complexo. Depois de um tempo, ele ficou sem munição, então detonou minas e usou granadas contra os terroristas.

Pun recebeu a homenagem no Palácio de Buckingham em Londres, foi premiado com a Victoria Cross, a mais alta condecoração por bravura. 


"Não havia outra escolha senão lutar. Os talibãs cercaram o posto, eu estava sozinho", disse ele."Todos eles estavam em volta de mim, pensei que iria morrer, então decidi que mataria o maior número de inimigos antes de eles me matarem", completou o sargento.

com informações do Yahoo News


Esse sujeito é um GURKHA, uma tropa especializada do Exército britânico (também presente nos exércitos indiano, nepalês e malaio). Seu símbolo é a faca KUKRI, reconhecida por seu formato peculiar e resistência. No vídeo abaixo um Gurkha usa uma kukri (um pouco maior que as usuais) para decaptar um bovino, num só golpe! Já avisando que a cena é forte para alguns, mas é o melhor exemplo do poder dessa faca.




Enfim, como já disse o General indiano Sam Manekshaw: "Se um homem diz que não tem medo da morte ou ele está mentindo ou ele é um Gurkha". Bom, parece que Manekshaw tinha razão!


Outro vídeo interessante sobre esses legendários soldados: