Para receber as atualizações é muito simples! Basta colocar seu e-mail no campo abaixo!

sábado, 14 de abril de 2012

FAB 4491: o AT-26 Xavante de Americana, SP!

Por Luiz Eduardo Silva Parreira

Uma coisa que notei na região da Grande Campinas (Campinas, Sumaré, Americana, Nova Odessa, Hortolândia; mais de 40 ao todo!) é de como é raro ver uma aeronave militar nos céus dessa região. Uma vez ou outra, um esquilo da PMSP (Polícia Militar do Estado de São Paulo) ou do CBMSP (Corpo de Bombeiros Militar do Estado de São Paulo) sobrevoa as cidades, mas da Força Aérea Brasileira (FAB), até hoje não vi nenhuma! Nem mesmo as do Exército Brasileiro (EB). Essas  forças têm OM por aqui: o EB em Taubaté (COMAVEX) e a FAB, em Pirassununga (AFA).

Por isso, quando visitei pela primeira vez a cidade de Americana, me surpreendi com a presença de um AT-26 Xavante "espetado" numa praça da cidade. Mais especificamente, o EMB 326 GB / AT-26 Xavante (cn: 73030273) / FAB 4491, localizada na Praça Tiradentes. O que um avião da FAB faz numa região em que mal se reconhece a FAB?

Fotografias da chegada e montagem do AT-26 Xavante FAB 4491 em Americana.
Fonte: Xavante no caminhão da FAB - Murilo Basseto do blog RMC Aviação. O do Xavante desmontado, do site Poder Aéreo, via jornal O Liberal. O Xavante visto de frente: ValterBartelsNews. Zoom da carlinga: desastresaereosnews.
Não vou escrever sobre os Xavantes na FAB, pois há diversos sites com muito material de excelente qualidade que se dedicam a este desiderato, como o do Professor Rudney e do Coronel Camazano (excelentes dados) e o do PBase (com muitas fotos). Vamos nos resumir ao Xavante americanense.

Bom, o FAB 4491 está na cidade desde 2009 (estamos em abril de 2012). Chegou em Americana em 28 de setembro de 2009 e aguardou o término da reforma da praça Tiradentes para ali ser colocado. Foi montado nela em 30 de agosto de 2010. O caça só está com os pods de metralhadora nas asas. Não está com pods de foguetes nem tanques de combustível alijáveis, como outros Xavantes Brasil a fora. Também não apresenta os sinais do seu último esquadrão, o Pacau (o link leva ao ótimo site do amigo Luciano Porto, que versa sobre a unidade aérea).

O AT-26 Xavante FAB 4491 com pods de metralhadora sobre as asas.
Fonte: Arquivo pessoal de Luiz Eduardo Silva Parreira.
Antes de vir para o interior paulista, o Xavante de Americana serviu em Fortaleza, depois em Natal, no 1° Esquadrão do 4° Grupo de Aviação (1°/4° GAv), Esquadrão Pacau (unidade que hoje está em Manaus, AM). Segundo o site Perfis de Aviões, este esquema é de 2008 e foi o último dele, antes de sua retirada de serviço, em 2009.

O AT-26 Xavante FAB 4491 nas cores do Pacau.
Fonte: Perfis de Aviões.

O RMC Aviação divulgou na época que foi o "secretário de Obras e Serviços Urbanos de Americana, em 2009, Batista Franciscangelis, cujo irmão é militar da Aeronáutica, quem negociou a doação do aparelho e o seu transporte, do Parque de Material Aeronáutico de Recife - PAMA-RF - até Americana, SP, por meio de um caminhão da Força Aérea. A FAB informou que restam poucos exemplares do Xavante ainda disponíveis para doação. O avião está armazenado em um prédio público e será um monumento exposto (...) sobre um pilar de concreto de quase três metros de altura" (com adaptações). 

O 4471 na CRUZEX IV, em 2008
Foto: Airliners.net
Perto da tubeira do Xavante de Americana estão duas placas, cujas inscrições transcrevo abaixo: 

O AT-26 Xavante FAB 4491 (placas de identificação).
Fonte: Arquivo pessoal de Luiz Eduardo Silva Parreira.

EMBRAER - EMPRESA BRASILEIRA DE AERONÁUTICA S/A
TIPO: EMB 326GB
N° SÉRIE: 73030273
DESIGNAÇÃO: AT-26 4491
INSPEÇÃO FINAL: 12/01/1973
INDÚSTRIA BRASILEIRA
LICENÇA DA AERONÁUTICA MACCHI SpA Itália
----------------------------
PAMA RF
TIPO EMB326 GB Nº SÉRIE CN 73030273
DESIGNAÇÃO AT-26 4491
KA DATA 06 12 91
KF DATA 28 05 97
5º IRAN DATA 15 12 2004

O Sargento Lucas Augusto Guimarães da Silva, que participou da montagem do caça em Americana, asseverou ao site Walter Bartels, que o FAB 4491 "possuía sete mil horas de voo e 35 anos de uso, tendo esgotado o seu tempo limite de voo". Voar além do limite pode causar acidentes, como este com um Impala sul-africano (o nome do Xavante construído na África do Sul, digamos assim, pela Atlas)


No Brasil também se registraram acidentes fatais com os Xavantes por conta de fadiga estrutural. Mas a FAB precisava treinar seus caçadores, de maneira que até a entrada do A-29 Super Tucano, usou por algum tempo o ... Impala sul-africano. Mas, Parreira, não é o que ... ? Sim, sim, mas a FAB escolheu as células menos voadas, mais conservadas e monoplace.

Na foto, dois Impala nas cores do Pacau. Receberam a designação de AT-26A no Brasil. Essas aeronaves foram construídas pela empresa ATLAS, da África do Sul. Note que esses Impala são monoplace (um lugar). Já os Xavantes, todos eram biplace (dois lugares). Fonte: htt://www.aereo.jor.br.
O Xavante tem uma importante história na FAB. Treinou diversos caçadores e operou em esquadrões como o Senta a Púa (1°/1° GAv) e o Jaguar (1° GDA), enquanto eles esperavam aeronaves mais modernas. Também foi a primeira aeronave da FAB a disparar o míssil ar-ar nacional Piranha, durante seus programas de testes e homologação, em 1996.

Lançamento do míssil MAA-1 Piranha, em 1996
Fonte: CeComSAer
EXCEPCIONAL fotografia de Newman Homrich!!!!
Fonte: JetPhotos.Net
Quatro meses depois de o Xavante de Americana ter sido "espetado", todos os outros Xavantes da FAB foram desativados do serviço ativo. A Agência Força Aérea noticiou assim a despedida do AT-26: "o dia 2 de dezembro ficará na mente dos dez pilotos do Primeiro Esquadrão do Quarto Grupo de Aviação, e de outros militares da ativa e da reserva, que voaram na posição de segundo piloto. Era o voo de despedida do caça depois de 39 anos a serviço ao Brasil (...)".

Esquadrilha de Xavantes, da FAB.
Fonte: DPD Web fotos
Parabéns à FAB, que está distribuindo suas aeronaves desativadas pelo Brasil, para incentivar o espírito aeronáutico em regiões onde suas estrelas mal aparecem. Entendo aqueles que são contra o "espetar" um avião. No entanto, creio ser bem melhor "espetá-las" do que deixá-las escondidas e empoeirados numa base aérea, como vinha acontecendo com os Mirage IIIEBR (veja o que já publicamos aqui) e C-115 Buffalos, por exemplo.

Estado de alguns Mirage IIIEBR na BAAN. Estado Lamentável!!!
Fonte: GYN on line
E o interior de São Paulo está sendo brindado, pois Vinhedo já havia recebido o seu Xavante em 2008! De acordo com a Prefeitura de Vinhedo, esse AT-26 "foi doado pela Força Aérea Brasileira - FAB - por intermédio do Coronel-Aviador Ricardo Guidi como um símbolo, um monumento aos pracinhas vinhedenses que lutaram na 2ª Guerra Mundial", mas ... alguém sabe a matrícula FAB dele? Em Pompeia também há outro. Aparentemente é o FAB 4486 (que teve uma ejeção em 16 de maio de 1990). Fotos muito boa deles podem ser vistas aqui, álbum Picasa do CoelhoVoador.

AT-26 Xavante, na praça Francisco Hitner, no Jardim Itália, em Vinhedo, SP.
Fonte: Prefeitura de Vinhedo.
Do lado do FAB 4491 há um parquinho infantil. Se uma só criança que ali brincar for infectado pelo vírus aeronáutico, já terá valido a pena ter deixado um Xavante naquela praça ...

Em 01/09/2010:"(...) O sargento Lucas Augusto disse que naquele ano de 2010 já havia realizado "implantação dos caças nas cidades de Brasília, Natal, Porto Velho, Boa Vista, Ceará, Vinhedo, Volta Redonda e diversas outras. E ainda estaremos instalando mais quatro aviões neste ano" completou (com adaptações). Fonte: Walter Bartels News.


Agora, e as cidades do MS, por exemplo? Não merecem aeronaves da FAB? Até o momento, só Campo Grande tem (um T-6. Maiores detalhes aqui). Será que os oficiais da FAB oriundos das terras pantaneiras, dentre eles o Tenente-Brigadeiro-do-Ar (ref.) João Manoel Sandim de Rezende, o Brigadeiro-do-Ar Maximo Ballatore Holland e o Capitão-Aviador Sando Sadique Adi, que hoje serve no Esquadrão Onça (1°/15° GAv), não conseguem algum AT-26 Xavante, T-27, T-25, UH-1H, SC-95B (estes últimos quatro, daqueles bem surrados ;-), Mirage IIIEBR ou F-5B para serem "espetados" em Aquidauana, Corumbá, Dourados, Ponta Porã, etc.? Fica a dica.

Abaixo, um vídeo que mostra algumas evoluções aéreas executadas pelos Xavantes da FAB.


Mais fotos do FAB 4491, Americana, SP. Data 14/04/2012. Fonte: arquivo pessoal de Luiz Eduardo Silva Parreira.

Placa presente na praça, sobre o Xavante.

Placa presente na praça, sobre o Xavante.
















... Mas em 2015, por uma briga política envolvendo o ex-prefeito Diego De Nadai (PSDB) e o atual, Omar Najar (PMDB), quem pagou o pato foi o Xavante =/

Fonte: Jornel Correio Popular




Muita gente da cidade reclamou e a última notícia que se tem (outubro 2015) é que ele ficará num pedestal no aeroporto de Americana. A foto abaixo mostra ele desmontado, no aeroporto de Americana.

Fonte: Jornal Liberal




Flag Counter